A destruição do raciocínio lógico

A destruição do raciocínio lógico
outubro 26 08:33 2015 Imprimir Este artigo

Antes de expressar minhas ideias sobre este título (que pode ser polêmico para alguns), vamos entender o que se trata da lógica.

Lógica, um substantivo que é definido como a ciência do raciocínio, uma parte da filosofia que trata das formas do pensamento em geral (dedução, indução, hipótese, etc..) e das operações intelectuais que visam à determinação do que é verdadeiro ou não.

Enfim, a lógica é basicamente um encadeamento de pensamentos coerentes que obedece a certas regras.

Porém, não é difícil encontrar hoje em dia, pessoas tomando decisões que se dizem racionais, mas que não tem coerência lógica pelo qual ela está tomando a decisão, por exemplo, fazer uma faculdade não segurará um emprego no futuro, e muitas pessoas se lançam a ter um diploma (ás vezes não sendo o que gostam) e ficam vagando por estudos (e depois empregos) que não as satisfazem. Onde há lógica nisso?

Houve um tempo em que a filosofia estava no ar da sociedade, o mundo exalava racionalidade e então a lógica permeava no pensamento de muitas decisões. Porém, com a globalização da informação e a ideia de “querer ser alguém na vida” mesmo que esse alguém não seja você mesmo corrobora a livre decisão sobre o que a pessoa realmente quer para si, as pessoas param de pensar no que elas são boas em fazer, ou o que gostariam de estar fazendo, se vendendo por algo bem pior: procurar o que a sociedade define como um bom emprego.

Mas ai você me fala: “Estando em um emprego nessa crise, já está bom demais”. É este pensamento perturbador e irracional que move o ser humano sempre estar deprimido, reclamando do trabalho e nunca fazer nada em relação a isto. É claro que dependendo de certas circunstâncias, é necessário “aguentar as pontas”, principalmente no âmbito financeiro. Mas já pensou como seria mais fácil se fizéssemos o que gostamos e de quebra ganhando dinheiro? Parece utopia, mas não é. É que estamos vivendo num momento em que não estamos olhando para nós mesmo, não nos conhecemos mais, não sabemos o que gostamos, apenas sobrevivemos engolidos pela globalização da informação. Quando lemos que algo deu certo para alguém, sempre passa na cabeça, porque não nós? E seguimos fazer os mesmos passos que aquela pessoa que obteve sucesso. Isso é agir com lógica?

Ás vezes a expressão “Seguir o que o coração” manda seja muito mais lógico que seguir o que o pensamento lógico “de araque” hoje em dia. E você, pensa ou sobrevive?

veja mais artigos

Sobre o Autor

Luís Henrique Ferrari
Luís Henrique Ferrari

Engenheiro Mecânico interessado nas coisas naturais da vida e produtividade.

Ver Mais Artigos

Seja o primeiro a comentar. Vamos adorar!

Você pode ser o primeiro a escrever um comentário .

Adicionar um comentário

Deixe uma resposta