Melhorando Sua Vida Financeira em 2016

Melhorando Sua Vida Financeira em 2016
fevereiro 03 19:03 2016 Imprimir Este artigo

Uma das minhas resoluções para o ano de 2016 é estabilizar minha vida financeira. Nos últimos anos, eu tenho enfrentado sérios problemas nessa área da minha vida. Eu percebi que uma das razões pela qual o meu saldo está sempre negativo é de cunho emocional.

Depois de analisar a minha situação financeira e refletir sobre as possíveis soluções, eu observei que assim como no momento que decidimos ter uma vida mais saudável fisicamente, quando decidimos por também ter uma vida financeira em condições faváreis nós devemos ter muita determinação, foco e comprometimento.
Meu primeiro passo foi economizar nos pequenos gastos do cotidiano que são desnecessários. Porém, assim como quando iniciamos uma dieta alimentar e somos bombardeados por tentações, as quais tentamos enfrentar a todo custo. Assim também, serão as inúmeras tentações do tipo oferta imperdível, 30% ou 50% de desconto, parcelamos em até 24 vezes que você terá que combater diariamente. Por que é só uma blusinha aqui, um cafezinho com as amigas aí e um sapato daquela liquidação única que detonam nossas finanças no final do mês.

Outra decisão que adotei para solucionar minha vida financeira foi poupar regularmente. Eu sei que a poupança não é um investimento rentável, porem ele serve como uma espécie de curso preparatório para nos familiarizarmos com esse universo. Outro bom motivo para pouparmos é que podemos criar uma reserva financeira para situações inesperadas e não precisarmos recorrer a empréstimos e outras pendencias como também podemos criar um montante para investir em outras opções com maiores margens de lucro.

Outras ações muito importantes que eu adotei foram planejamento, ainda que bem simples e de um curto período de tempo. A utilização de um cofre para poupar aquelas moedas que fazem parte do nosso dia a dia e também controlar meus gastos fazendo anotações e sempre avaliando onde pode ser feita algumas reduções.
Quanto ao fator emocional que mencionei no início desse texto, eu percebi que meus gastos estavam relacionados a compras por impulsos. Compras realizadas sem necessidade, planejamento ou finalidade específica. Tentar solucionar meus problemas emocionais fazendo compras ou comprar alguma coisa só porque é o novo modismo da estação ou porque um amigo ou vizinho comprou não irá trazer benefícios para minhas finanças a longo prazo. Pelo contrário, esse tipo de compra por impulso podem gera dívidas e pendencias por um longo tempo.

Por isso a importância de planejar nossos gastos principalmente quando a soma é relevante. Antes de realizar uma compra por impulso pare alguns instantes e reflita sobre a necessidade de adquirir o produto ou serviço e quais serão os benefícios que você terá. Dependendo da resposta adie sua compra por algum tempo. Espero que esse artigo tenha te ajudado de alguma forma.
Obrigada pela leitura

  Categorias:

Seja o primeiro a comentar. Vamos adorar!

Você pode ser o primeiro a escrever um comentário .

Adicionar um comentário

Deixe uma resposta