Por que uma Pergunta é melhor do que um Conselho

Por que uma Pergunta é melhor do que um Conselho
novembro 18 10:17 2016 Imprimir Este artigo

 

Já parou pra pensar que uma pergunta pode ser o melhor conselho que você pode dar a alguém, inclusive para você mesmo? Em coaching a gente faz muitas perguntas, não deveria dar nenhum conselho (consultores fazem isso) e raramente fazemos coaching com nós mesmos, o self-coaching (ou auto-coaching).

Uma vez, quando eu estava na sala de espera do médico, pensei: “como eu posso ser mais produtivo agora?” E resolvi gravar um vídeo na frente do consultório. Logo que me levantei eu fui chamado para o atendimento e não gravei o vídeo… Mas a sacada ficou e por isso escrevo este artigo.
CoachingPesquisas recentes de neurociência mostram a reação do cérebro ao ouvir um conselho e uma pergunta. As imagens revelam sinapses completamente diferentes. Ao ouvir um conselho, a mente opera no modo passivo, enquanto que ao escutar uma pergunta, opera no ativo. Na prática é o seguinte: seu cérebro sempre responde às suas perguntas. Portanto, faça perguntas poderosas, que levem a algum resultado.

Por exemplo, se você ouve uma crítica no trabalho, se você se perguntar: “por que sempre eu levo bronca?” A resposta do cérebro: “porque você é preguiçoso, fraco, se esconde de responsabilidades…” Mesmo que não sejam adjetivos verdadeiros, sua mente vai buscar resposta e você dá espaço para seu “crítico interno” se manifestar.

Em vez desta, que tal outra pergunta: “como eu posso aproveitar esta situação para aprender, melhorar e avançar?” Quando você adotar esse mindset de que pode tirar lição de qualquer situação, você nunca mais vai experimentar fracasso, pois qualquer informação que receber será feedback. Faz sentido pra você? Sim ou sim?

Anthony RobbinsAnthony Robbins, uma das maiores referências (senão a maior) em coaching no mundo, costuma dizer que as perguntas são as respostas. Faça perguntas que te levem a um estado mental potencializador, não limitante. Numa dieta, por exemplo. Em vez de focar na restrição alimentar, rotina de exercícios e se perguntar: “por que eu não consigo emagrecer?” (seu cérebro berra: “porque você come que nem um porco!”), se pergunte: “como eu posso emagrecer de forma consistente e ainda me divertir no processo?”. Não se surpreenda tanto com os insights que surgirem…

Perguntas podem te ajudar a manter o foco e ficar presente para o que você está fazendo naquele momento. Quando você está agitado, nervoso, apreensivo, provavelmente sua mente está pensando sobre uma situação no futuro, que ainda não aconteceu. E quando você está desanimado, arrependido e melancólico, possivelmente está pensando em algo do passado que você gostaria que tivesse feito ou acontecido.

Pois bem, em nenhum dos dois casos você está atento para o seu hoje, o seu agora. Ansiedade é excesso de futuro, depressão é excesso de passado. No presente não há espaço para esses sentimentos. NOW is HOW. Michael Phleps, o maior campeão olímpico da história, tem uma frase que ele faz pra si mesmo quando começa a sentir ansiedade ou melancolia: “o que é importante agora?”

CoachingQuando eu analiso minha agenda lotada de atividades e mesmo assim tenho que lidar com os imprevistos, eu costumo me perguntar: “o que eu posso fazer agora que vai me aproximar do meu objetivo?”

E você, o que pode fazer agora que vai te aproximar dos seus sonhos? Como diz o provérbio chinês “uma marcha de 10 mil metros começa com o primeiro passo e avança com um pé na frente do outro”.

O post Por que uma Pergunta é melhor do que um Conselho apareceu primeiro em PNL Descomplicada.
Source: Ronaldo Gueraldi

 

  Tags desta publicação:
  Categorias:
veja mais artigos

Sobre o Autor

Ronaldo Gueraldi
Ronaldo Gueraldi

Ver Mais Artigos

Seja o primeiro a comentar. Vamos adorar!

Você pode ser o primeiro a escrever um comentário .

Adicionar um comentário

Deixe uma resposta